Nos dias de hoje, quando buscamos conhecimento técnico de novas formas de se trabalhar, modelos de gestão, metodologias de trabalho, boas práticas de mercado e até softskills (habilidades interpessoais, liderança, relacionamento, comunicação e PNL), temos muitas fontes de informação e sabemos que a leitura de livros, artigos e textos deste tipo de conhecimento pode ser cansativa e muitas pessoas preferem ir atrás de cursos para que o conteúdo seja apresentado de forma organizada, didática e em um ambiente de ensino que lhe obrigue a ter foco e disciplina. Para os autodidatas, que se aventuram na bibliografia existente, uma grande dificuldade é saber por onde começar e buscar obter conhecimento sem recorrer aos cursos. É neste contexto que encontrei uma forma de classificar fontes de conhecimento, criando assim uma taxonomia aplicável a qualquer tipo de conhecimento técnico, formado por três palavras em inglês: “Mindset, Skillset & Toolset”.

Mindset, Skillset e Toolset

Durante minha jornada sobre a Filosofia de Gestão Lean, me deparei com um conceito muito interessante que pode ser aplicado como uma taxonomia para fontes de conhecimento. Esta taxonomia me permite classificar fontes de conhecimento não somente em Lean, mas de qualquer tipo ou contexto. O conceito chamado “Mindset, Skillset & Toolset” traduzido para o português teríamos “Mentalidade, Conjunto de Habilidades e Conjunto de Ferramentas” – contudo, utilizarei aqui a notação em inglês, que permite que cada um dos itens seja classificado com uma única palavra de forma rápida e escrita padronizada (todas terminadas em “set” = “conjunto”).

Buscando por sua origem, não foi possível achar o primeiro autor deste conceito, embora esteja presente em bibliografias aplicadas como fases de aprendizado em consultorias de Coaching e Mentoring e também como conjuntos de conhecimento para aplicação de Lean Six Sigma e Lean IT.

As consultorias em capacitação e treinamento reforçam que um dos fatores cruciais na construção de qualquer competência ou formação de um hábito é que você precisa primeiramente, construir a mentalidade certa (Mindset) antes de começar a construir um conjunto de habilidades (Skillset) e em seguida, você precisará de um conjunto de habilidades (Skillset) antes de trabalhar em seu conjunto de ferramentas (Toolset). Algumas fontes sugerem ainda que estas três classificações são níveis de conhecimento que líderes prósperos devem desenvolver para objetivar sucesso.

Eu enxerguei como uma taxonomia para fontes de conhecimento que me permitiu por exemplo, classificar as fontes de conhecimento que venho estudando sobre Lean e vendo por esta óptica, podemos utilizar esta taxonomia para qualquer tipo de aprendizado técnico também.

Com isso, acredito que as fontes de conhecimento que vemos nas prateleiras virtuais e físicas das livrarias e listas de artigos a se ler na internet se encaixam em cada um dos três termos apresentados a seguir:

  • Mindset – Mentalidade (Como você vê, percebe, vê) – Significa um conjunto de crenças, uma maneira de pensar, uma atitude mental habitual que determina o comportamento e a perspectiva de alguém e como ele / ela interpretará e responderá às situações. Normalmente este tipo é a base conceitual do conhecimento, normalmente quando busca um conhecimento, há um Corpo de Conhecimento principal, um “livro-pai”, do qual os outros guias e livros se baseiam, muitas vezes filosóficos sobre o assunto, não fornecem as habilidades nem as ferramentas práticas para aplicar e operacionalizar determinado conhecimento.
  • Skillset – Conjunto de Habilidades (Como você faz, age e se comporta) – Para o ser humano, Skillset significa um conjunto de capacidades e habilidades, conhecimento e compreensão, motivação e capacidade de usar essas capacidades e conhecimentos. Neste tipo, podemos encaixar os guias de boas práticas como a biblioteca ITIL, que sugere além do conceito principal, os processos e funções necessários para fazer uma boa gestão de serviços de TI, contudo ainda não são ferramentas.
  • Toolset – Conjunto de Ferramentas (Como você obtêm, detêm e usa) – Para o ser humano, Toolset significa um conjunto de métodos, técnicas, modelos, abordagens e estruturas amplamente aceitos que podem criar valor no campo escolhido. Neste tipo, podemos encaixar os livros mais práticos de aplicação do conhecimento em formas de ferramentas como o nome sugere. Muitas vezes, estes guias já fornecem até os modelos para uso. Cito aqui alguns exemplos de Gestão de Processos e Projetos como o Business Model Canvas, Project Model Canvas e PM Mind Map que além do conceito, trazem consigo os modelos (templates) para você já sair usando como ferramenta.

Aplicação como taxonomia para conhecimento em Lean

Olhando por este prisma de Mindset, Skillset e Toolset que apresentei, consigo classificar também, as fontes de conhecimento que venho consultando sobre a Filosofia de Gestão Lean. Desta forma, consigo saber para qual tipo de conhecimento determinado artigo, livro ou texto se referem.

Darei exemplos a seguir de livros que venho estudando sobre Lean:

  • Lean Thinking – Mentalidade Enxuta nas Empresas – Autores: James Womack & Daniel Jones: Considerado o “livro pai” da filosofia Lean, após escrever “A Máquina que Mudou o Mundo” estudando o Sistema Toyota de Produção, os autores fizeram um estudo de anos em mais de 50 empresas que se espelharam no STP e conseguiram assim, identificar os cinco princípios Lean aos quais quase toda bibliografia sobre Lean se baseia. Portanto, como o próprio nome do livro sugere, este livro se encaixaria na categoria Mindset Lean.
  • Lean Turnaround – A grande virada – Autor: Art Byrne: Livro que fala da importância de se ter o Lean como estratégia corporativa e como implementá-la. Por se tratar de um bom livro que conceitua Lean com maestria, poderia ser classificado como um Mindset Lean, porém, a maior parte do livro já conta como implementar e fornece os passos para efetuar uma transformação Lean eficiente, portanto, enxergo-o como um Skillset Lean. Falou um pouco mais sobre este livro neste link.
  • Gerenciando para o Aprendizado – Autor: John Shook: Livro que fala da ferramenta A3 que carrega consigo os princípios Lean para ser utilizada na resolução de problemas e questões do dia-a-dia corporativo. Traz uma narrativa didática com exemplos práticos e templates de formulário A3 para preenchimento. Não resta duvida que neste caso, este livro seria classificado como um Toolset Lean, pois trata-se de uma ferramenta Lean. Falo um pouco mais sobre este livro neste link.
  • Lean IT Foundation – Guia base da Lean IT AssociationÉ o guia fundamental para o framework de Lean para área de TI desenvolvido pela LITA. Apesar de também se basear no Lean Thinking, este guia como o próprio nome diz é o alicerce para o Lean IT, pois fornece a filosofia-chave do assunto, sobre o qual os outros guias vão referenciar. Dá exemplos porém superficiais, não podendo ser classificado como habilidade nem ferramenta, sendo portanto, um conhecimento do tipo Mindset Lean. Falo um pouco mais sobre este guia neste link.
  • Lean IT Kaizen – Guia da Lean IT Association focado em melhoria contínuaÉ o guia voltado a quem já conhece a base do Lean IT e quer aplicar o conceito como um agente de melhoria contínua (Kaizen). Apresenta mais detalhes de como aplicar o tópico de Kaizen contido no Mindset apresentado no Foundation. Seria um caso de Skillset Lean, mas como detalha inclusive o A3 como ferramenta de melhoria contínua, podemos classificá-lo como Toolset Lean também, criando assim, um item híbrido na nossa taxonomia: Skillset & Toolset Lean.
  • Fazendo Acontecer a Coisa Certa – Autor: Pascal DennisEste livro é novo na minha prateleira e ainda não o li, então é um exemplo de fonte de conhecimento que estou pré-classificando. Neste caso, li sua introdução, prefácio e folheei algumas páginas. O livro tem uma base conceitual mas foca principalmente em ferramentas de Desdobramento da Estratégia, indo além do Hoshin Kanri, fornecendo casos práticos e templates para uso. Parece ser muito didático, semelhante ao Gerenciando para o Aprendizado. Portanto, eu o classifiquei de forma preliminar como Toolset Lean, pela narrativa didática, exemplos e modelos prontos para uso.
  • Liderando a Transformação Lean nas Empresas – Autor: George Koenigsaecker: Este livro também é novo para mim, então é mais um exemplo de fonte de conhecimento que estou pré-classificando da mesma forma que o anterior. O livro é peculiar em relação aos outros livros Lean, pelo que li, ele não se baseia no livro Lean Thinking mas sim do próprio Sistema Toyota de Produção e cria uma visão própria da filosofia de gestão Lean. Um livro que apesar de possuir poucas páginas, me parece ser um framework completo, pois inicia com capítulos conceituais para quem é novo no Lean e apresenta vários modelos de aplicação para viabilizar a transformação Lean. Com isso, classifiquei-o como um tipo híbrido, permeando entre Mindset & Skillset Lean.

Os dois últimos possuem um veredito preliminar no momento da escrita deste artigo, pois posso mudar de ideia após lê-lo posteriormente. No caso do último livro, dependendo de quanto ele se aprofundar nas práticas e ferramentas, poderemos ter aqui um caso híbrido das três categorias.

A figura abaixo demonstra como ficariam os guias e livros avaliados e suas classificações:

Mindset:

Skillset:

Toolset:

* Fontes de conhecimento híbridas com mais um tipo de classificação.

Conclusão

Os exemplos que dei servem para ilustrar a aplicação de minha proposta, mas como gosto de afirmar, não existe certo ou errado. Você pode classificar da forma que achar melhor e fizer mais sentido a você. Por esta razão que fiz questão de citar exemplos com classificação híbrida e preliminar, para termos flexibilidade. Você pode chegar à conclusão de que Skillset, por exemplo, por estar relacionado às habilidades, possa ser algo que só aprenda na prática por meio da experiência ou cursos. Tudo bem! O importante é saber como seu cérebro enxerga e se orienta numa fase de aprendizado.

Acredito que a correlação acima, auxiliará inclusive, as pessoas que estão iniciando sua jornada Lean da forma mais natural de se conhecer a filosofia, começando pela forma de se pensar (Mindset), como agir e proceder (Skillset) e ferramental que permita aplicar, usar e praticar (Toolset). Por experiência própria, no inicio, não tinha visão no caso do Lean por qual livro começar e fiz justamente o contrário, comecei pelo Toolset, depois Skillset e depois de ver tantas referências sobre o Lean Thinking, fui para este livro que concentra o Mindset Lean. Talvez agora sabendo a classificação e sequenciamento facilite para aquelas pessoas que estão buscando este conhecimento.

Ainda, pode auxiliar quem já iniciou estudo Lean e deseja se aprofundar em algum segmento específico, por exemplo, a pessoa já conhece o Lean Thinking (Mindset) e resolve se aprofundar na parte prática e vai direto para ferramentas (Toolset).

Da mesma forma, este caso pode servir como referência para pessoas que estão buscando conhecimento em outros assuntos, se elas souberem inicialmente, classificar as fontes como Mindset, Skillset ou Toolset por meio de pesquisa preliminar, leitura de sinopses e prefácios ou por testemunhos de pessoas que já conhecem o assunto daquele livro ou artigo, conseguirão assim traçar uma sequência lógica de assimilação do conhecimento.

Referências:

  • Byrne, Art. Lean Turnaround: A Grande Virada. Lean Institute Brasil. 2014.
  • Dennis, Pascal. Fazendo Acontecer a Coisa Certa. Lean Institute Brasil. 2007.
  • Koenigsaecker, George. Liderando a Transformação Lean nas Empresas. Bookman. 2011.
  • Lean Institute Brasil. Disponível em: <www.lean.org.br>. Acesso em 10 de fevereiro de 2017.
  • Lean IT Association. Lean IT Foundation Official Publication. Disponível em: <www.leanitassociation.com/certifications/lean-it-foundation>. Acesso em 10 de fevereiro de 2017.
  • Lean IT Association. Lean IT Kaizen Official Publication. Disponível em: <www.leanitassociation.com/certifications/lean-it-kaizen>. Acesso em 10 de fevereiro de 2017.
  • PM Mind Map. Disponível em: <pmmindmap.com.br>. Acesso em 10 de fevereiro de 2017.
  • Project Model Canvas. Disponível em: <www.pmcanvas.com.br>. Acesso em 10 de fevereiro de 2017.
  • Shook, John. Gerenciando para o Aprendizado: usando o processo de gestão A3 para resolver problemas. Lean Institute Brasil. 2008.
  • Strategyzer. Business Model Canvas. Disponível em: < strategyzer.com/canvas>. Acesso em 10 de fevereiro de 2017.
  • Thoughtful Engagement – Upgrade Your Mindset, Skillset & Toolset. Disponível em: <thoughtfulengagement.com/toolset.asp>. Acesso em 10 de fevereiro de 2017.
  • Womack, James & Jones, Daniel. Lean Thinking – A Mentalidade Enxuta nas Empresas. Editora Campus. 2004.

Artigo original publicado no site: www.leanti.com.br

Artigos de minha autoria sobre Lean:

Lean Turnaround -Transformação Lean e sua relação com Agile e Design Thinking

Lean A3 Gerenciando para o Aprendizado em Projetos

Lean IT is all about people – o Lean na TI é focado em pessoas

Lean IT Foundation – A fundação para o Lean IT

Anúncios