“Gostaria de ganhar Produtividade? Melhorar sua Memorização e Aprendizado? Melhorar sua Organização Pessoal e sua Gestão Projetos? Fazer com a Comunicação com o cliente flua melhor? “

Se uma das respostas for SIM, leia o texto a seguir. Não estou vendendo nenhum produto, apenas falarei um pouco sobre Mapas Mentais, uma ferramenta incrível a qual utilizo a quase 10 anos no meio pessoal, profissional e em meus projetos.

Há muito tempo escrevi este texto em meu antigo blog, fruto de inspiração própria para falar sobre Mapas Mentais para o público leigo em geral, pois é uma ferramenta incrível que qualquer pessoa pode usar e continuo utilizando e me inspirando até hoje. Por esta razão resolvi fazer um Refactoring e postar aqui novamente:

Costumamos brincar com a frase: “Quer que eu desenhe pra você entender?” Pois é, isso não é deboche, o nosso cérebro entende melhor um desenho do que simplesmente texto ou palavras, isso é fato. Sempre que estamos em uma reunião onde o cliente ou colega não compreende o que estamos dizendo, já pegamos uma folha de papel para desenharmos o que estamos pensando e na maioria das vezes, o desenho funciona melhor do que as palavras, não é verdade?

O desenho ajuda também a pessoa que está desenhando a se expressar, dá liberdade de criar, não se prendendo a simples palavras.

Isso vem da infância. Quando somos crianças não sabemos escrever, se nos dão um papel e lápis, rabiscamos, desenhamos, pois ainda não estamos viciados em regras (cada letrinha no seu espaço, em cima da uma linha reta, espaçamento de parágrafo). Agora pergunto: onde você enxerga mais criatividade? Em um texto curto ou em um desenho? Resposta: No desenho. Ao amadurecermos, perdemos um pouco da criatividade nativa, por conta das regras e limitadores criados durante nossa vida. Por isso comentei que, ao desenhar temos a liberdade de criar, ou seja, libertamos nossa criatividade aprisionada atrás das regras!

Existem muitas metodologias que utilizam de desenhos e ilustrações para descrever coisas, como DFD, MER, UML e Fluxogramas na área de Tecnologia e WBS em Projetos. Porém, estes são muito específicos, presos a regras, o próprio nome já diz: é um estudo do método. Por esta razão lhes apresento o conceito de Mapas Mentais. Este conceito é mais primitivo que os outros métodos mencionados, pois é utilizado a nível de ideia, pensamento e não produto, funcionalidade. Um mapa mental pode servir de base para a construção destes modelos!

Do Wikipedia: “O sistema de diagrama dos mapas mentais funciona como uma representação gráfica de como as ideias se organizam em torno de um determinado foco“. (…) “Mapa mental, ou mapa da mente é o nome dado para um tipo de diagrama, sistematizado pelo inglês Tony Buzan, voltado para a gestão de informações, de conhecimento e de capital intelectual; para a compreensão e solução de problemas; na memorização e aprendizado; na criação de manuais, livros e palestras; como ferramenta de brainstorming; e no auxílio da gestão estratégica de uma empresa ou negócio“.

Há quase 10 anos uso este conceito em quase tudo na minha vida. Uso para Organização Pessoal, Organização Profissional (ex: diário de trabalho; mapeamento de processos; relatórios de reuniões; brainstorming de ideias; Gerenciamento de Projetos – principalmente no Gerenciamento do Escopo) e Aprendizado (ex: resumo de livros; anotações de aulas, cursos, palestras e workshops; ferramenta de resumo para certificações – é fantástico para fazer anotações que ficariam esquecidas no caderno). Até este artigo mesmo foi criado usando um mapa mental montado em um dia, bem mais rápido do que se eu começasse a escrever do nada (ganho de produtividade).

Alguns exemplos:

Sem título
Mapa mental de um curso preparatório para certificação em SCRUM e Metodologias Ágeis
Mapa_Mental
Diário de trabalho e controle de atividades pessoal.

Mapa_Mental

Mapa Mental utilizado para escrever este artigo.
Sempre que posso, espalho este conceito com o pessoal de onde trabalho e sempre há adesões implantando esse conceito/metodologia nos seus processos e rotinas pessoais. Uso bastante em Gerenciamento de Projetos para gerar WBS (EAP – Estrutura Analítica do Projeto) até mesmo mapear estruturas organizacionais (organogramas) ou simplesmente um brainstorming para clarear as ideias. Experimente usar isso no seus projetos também!

O mapa abaixo criei como guia de atendimento de chamados e solução rápida para os analistas de suporte N2 de um time que atuei. Semelhante a um fluxo de processo mas muito mais intuitivo e fácil de usar:

2016-08-26_092538
Mapa Mental de Guia para Atendimento e Solução de Chamados.

Softwares: Existem vários softwares que podem ser usados para se montar mapas mentais. Um dos mais conhecidos, porém pago, é o MindManager da MindJet. Ele é muito bom no quesito de integração e sincronismo com outros softwares, como Microsoft Project e outros. Um que gosto e uso direto, é o FreeMind, é free e tem versões para Mac, Windows e Linux. Excelente para as minhas necessidades. Segue aqui uma lista de softwares para mapas mentais em: http://en.wikipedia.org/wiki/List_of_mind_mapping_software , inclusive com vários que rodam na Web em seu browser.

Como montar seus mapas:

A primeira coisa que você me pergunta é: “Mas Rodolfo, eu não vou saber construir o mapa, qual é a regra? devo dividir por tema, etc?” Acredito que não há uma regra. Nós somos muito presos a regras. Por se tratar de uma espécie de mapa de ideias, os itens devem ser construídos a partir das ideias que saem da sua cabeça naquele momento! Após você decompor bastante uma ideia, já vai surgir um termo macro para aquele grupo de ideias, então é só selecionar aquele grupo e arrastar para dentro do termo macro. O software não te prende. A necessidade de decompor ou quebrar em mais itens macros vem automaticamente da sua cabeça. Tudo começa a ficar muito claro, ao fazer a construção do mapa, isso porque você não se perde, pois suas ideias estão lá. Por isso que eu recomendo.

Gostou do texto? Comente! Não gostou? Acha que pode melhorar? Comente também!

Obrigado pela presença! Até mais!

 

 

Anúncios